Historial da Banda

cropped-imagem1

Historial

A Banda do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa (RSB), banda de representação institucional como hoje a conhecemos, viu a sua existência efectivada em 1925, inicialmente criada a partir da banda da Sociedade dos Calceteiros Municipais e integrando depois na sua formação, de modo gradual, executantes bombeiros. Não obstante, a vocação musical com a sua expressão material na forma organizada de uma associação musical entre elementos do Corpo de Bombeiros é seguramente mais antiga, recuando aos anos oitenta do século XIX, mesmo que não correspondendo ainda à banda da Corporação nem obedecendo, nessa consonância, às suas premissas disciplinares.

Os primeiros anos sobre a sua constituição formal foram algo atribulados, tendo mesmo sido extinta e de novo reerguida no decurso de apenas um decénio. Desde finais dos anos 30 do século XX, reforçado o seu efectivo e a qualidade das execuções, obteve reconhecimento consensual sobre a sua validade e necessidade institucional, particularmente para garantir o suporte musical nas ocasiões de estilo (em especial as diversas cerimónias protocolares, da

Unidade ou da própria instituição de tutela – a Câmara Municipal de Lisboa –, as guardas de honra e as formaturas).

Mesmo que integrando músicos com uma disponibilidade de participação limitada pelo serviço de socorro, institucionalmente foram sendo encontradas soluções para a entrega dos seus elementos a este projecto musical, ao ponto de se conseguir diversificar as modalidades de actuação e ainda consolidar e ampliar o repertório em carteira.

Hoje, a Banda do RSB, que há mais de 30 anos tem por maestro Luís Fernando Santos (Sargento-Mor aposentado da Guarda Nacional Republicana) apresenta-se com o garbo e o profissionalismo da instituição que representa, cimentada por uma forte tradição histórica de rigor e disciplina, com os olhos postos na sociedade civil, procurando, com naipes versáteis de instrumentos, adaptar o repertório das suas execuções às circunstâncias do evento e às expectativas do público.

Texto: Regimento de Sapadores Bombeiros/Mónica Duarte Almeida

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s